Divagações, Receitas & Ingredientes

Reaproveitamento: cascas de laranja

E como não bastasse reaproveitar a casca da laranja pra compota, a gente reaproveita até a água do molho que ficou a casca da laranja. Água do molho? É. Eu deixo as cascas uns dois dias de molho antes de cozinhar no açúcar pra fazer doce, e essa água ( principalmente a da primeira “demolhada”, pois troco algumas vezes ao dia ) fica saborosíssima, super perfumada e provavelmente com parte dos óleos essenciais dessa fruta, utilizados pra insônia, como calmante, para problemas respiratórios, ansiedade… e na cosmética para cuidados com a pele. Confesso que me ensinaram a fazer isso para o doce não amargar, mas por algum motivo que ainda desconheço, algumas vezes ele continua amargando – quando tiro mais a parte branca, amarga menos, mas de qualquer maneira continuo deixando pelo menos um dia de molho pois essa água no dia seguinte fica absurdamente gostosa. 

Digo “provavelmente” pois não sou especialista no assunto, e pelo que sei, para extrair óleo você precisaria de meios como outro óleo, ou álcool… ou água quente. De qualquer maneira esse banho de água fria deve acabar pegando parte dos óleos que conseguem se dissolver. Mas posso estar falando uma besteira gigantesca, então fica a dica pra quem quiser estudar o assunto. Mas se passa sabor e aroma, alguma coisa passa, obviamente. E já que a gente acredita em biodinâmica, intenção, informação e homeopatia, porque não acreditar que boa parte das propriedades benéficas da casca da laranja não acabam passando para essa água? Então. Mas de qualquer modo, eu como não estou tão preocupada com o cientificismo da coisa, dá tempo de matar a sede enquanto leio um pouco mais sobre o tema. 

A casca de laranja tem lá suas mil e uma utilidades. Espanta insetos, pode virar uma vitamina C caseira se seca e triturada, pode ser usada pra extrair óleo essencial ( dá pra fazer em casa, é bem simples ), pode virar chá ( também é só secar ), pode invadir todas as receitas da cozinha, pode virar até desinfetante caseiro. Na dúvida, separe as cascas, seque, e espere vir um lampejo de criatividade de como usá-las. Na pior das hipóteses você usa como aromatizante de ambiente ou dá para algum amigo loco que faz cerveja caseira. 

Eu mesma costumo usar para fazer doce, vitamina C caseira, aromatizantes de ambiente e chá. Para o doce, é só deixar de molho pra tirar um pouco o amargor, raspar bem a parte branca, cortar em tirinhas e cozinhar em calda de açúcar ou melado, com as especiarias que mais gostar…. e guardar num pote para comer e ser feliz durante meses, pois dura bastante. Para chá, só tiro as cascas e seco, no sol ou no forno beeeeeem baixinho, para dar aquela desidratada sem tostar. Guardo num pote, quando estou inspirada com outras especiarias, tipo cardamomo, ou lavanda, ou alecrim. O chá de laranja com lavanda é delicioso para tomar antes de dormir, dá uma leseira enorme. Com cardamomo e alecrim, também fica uma combinação fenomenal. Uma vez fiz um teste de colocar cascas de cacau – outra parte não utilizada do grão de cacau – e cascas de laranja para fazer chá. Ficou divino. E são aquelas coisas que você guarda no pote e deixa lá ad eàternum. 

Para vitamina C “caseira”, é só pegar as cascas bem sequinhas, desidratadas, e triturar. E tomar esse pó como complemento alimentar. Fácil, né? Pois é. 

Como aromatizante, idem. Pote de vidro, cascas de laranja secas, flores, especiarias, e voilá. Cheirinho pro banheiro, pro quarto, pra fazer saquinhos e colocar na gaveta. Sem contar que você também pode usar essas coisas secas pra defumar, em casa, legumes, verduras, arrozes, sobremesas, carnes. 

Para extrair óleo essencial dá um pouquinho mais de trabalho. Tem que ralar a casca ainda fresca, sem pegar a parte branca, e depois deixar em infusão em óleo ou então em álcool de cereais. No óleo, você já aromatiza e extrai diretamente. No álcool, tem que depois deixar o álcool evaporar, pois assim fica somente com o óleo lá dentro. Mas para o passo a passo tem várias dicas na internet mesmo. Assim como para fazer os desinfetantes caseiros, ou desengordurastes, com cascas de limão e laranja. 

É, só não reaproveita quem não quer. 

21/5/2018
Comente Compartilhe
×
Contato

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

11. 3846 03 84

Não aceitamos cartões de crédito e cheque - Recomendamos reservas antecipadas - Mesas acima de 6 pessoas somente com reserva prévia de menu