Divagações

Curso de Agrofloresta com Peter Webb

35486451_1725581920812015_6796592377902399488_o

Mal cheguei no Braza já emendei um pãtza curso de Agrofloresta com o Peter Webb, um dos mestres da área. Ele se formou na Austrália em Horticultural Science; estudou Permacultura com o seu mentor Bill Mollison; e foi responsável pelo Banco de Sementes do Jardim Botânico de Melbourne por três anos. Em 1980, mudou-se para Inglaterra onde deu início ao trabalho de Cirurgia em Árvores e formou-se em Agricultura Biodinâmica, na Emerson College, em Londres. Desde 1984, passou a morar no Brasil. Por catorze anos, viveu de modo autosustentável em Matutu, no Sul de Minas Gerais. Em 1998, mudou-se para São Paulo, onde, desde então, tem administrado cursos e desenvolvido projetos de Agroflorestas, Agricultura autosustentável, Consultoria ambiental, Paisagismo, Cirurgia em árvores e Reflorestamento. Desde 2002, ao unir a Permacultura à Psicologia do Budismo Tibetano em parceria com Bel Cesar, desenvolve atividades de Ecopsicologia no Sítio Vida de Clara Luz, em Itapevi, São Paulo. Sim, essas informações eu copiei e colei do Facebook dele, pois hoje eu só conseguia ouvir admirada e perguntar coisas como “farinha de casca de ovo também corrige acidez do solo?”, “minha jabuticabeira tá meio infeliz, será que é poda ou são as raizes?”, “o que é considerado uma floresta?” e por aí vai. O cara é um assombro, e é daqueles que transbordam conhecimento de forma simples, prática e pra lá de efetiva. Vale a pena ver todos os seus vídeos no YouTube e assistir um curso ou outro, afinal, os assuntos começam na agrofloresta, mas vão muito mais além. Segundo ele, confirmando todas as nossas frustrações, o Brasil está muito atrasado em termos de agronomia. “Parou” no cultivo convencional, no agronegócio. E maneiras criativas de plantio no campo e na cidade, visando sustentabilidade e produção, ainda são raras, pois falta gente estude o assunto e também que aplique, gerando base de dados para outras pessoas. Nenhuma novidade, isso a gente já sabia, mas ouvir isso assim com todas as letras sempre dá um desânimo. Ou um ânimo, pois nessas horas você olha pro lado e vê mais um monte de gente querendo fazer diferente e sair da caixinha do sistemão imposto. Foi lá no sítio da @arcah_oficial.

21/6/2018
Comente Compartilhe
×
Contato

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

11. 3846 03 84

Não aceitamos cheque - Recomendamos reservas antecipadas - Mesas acima de 6 pessoas somente com reserva prévia de menu