Comida, Sustentabilidade, Divagações

Beber leite.

E começou a temporada de leite da Marurú, nossa cabrinha, e a primeira xícara é sempre minha – doce, ainda morninho.

Aqui nós usamos apenas leite fresco, de nossas cabras ou de vacas de amigos, conhecendo a alimentação e o trato com esses animais.

Não tem leite o ano inteiro? Não, gente, leite também é sazonal. Mas como faz quando não tem leite? Não bebe leite ué. Não usa na cozinha. Simples. A gente não precisa de leite pra viver, quem precisa são os filhotes.

A gente usa leite por puro deleite culinário, e em certas regiões e épocas, usando da maneira certa, foi e é um grande alimento.

Mas a indústria alimentícia nos fez acreditar em duas grandes mentiras. Primeiro: que leite industrializado é leite ( não é ) e que nós precisamos dele na nossa dieta em quantidades gigantescas e todos os dias ( não, não precisamos ).

Marurú come capim, balanceamos a dieta com comida natural e os filhotes não são separados da família – por isso mesmo tiramos tão pouco leite, 1 litro por dia só.

Do leite fazemos iogurte de kefir, coalhada seca, ricota, as vezes manteiga fermentada e cottage. Sim, a melhor maneira de consumir leite é fermentado, pois fica mais digesto para nosso organismo ( e foi a maneira que sempre se consumiu na história da humanidade ).

O soro de leite que sobra das coalhadas, iogurtes, manteigas e creme de leite que fazemos, volta para receitas como arrozes, doce de leite, fermentados, molhos, além de ser usado como fertilizante para horta.

Mais recentemente descobri que se reduzirmos o soro de leite à 10%, ele se transforma em um molho absolutamente delicioso, ácido e umami, para acompanhar os cogumelos chapeados. Melhor receita que já criei na vida.

28/6/2021
Comente Compartilhe
×
Contact

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

Telefone:
11. 3846-0384

WhatsApp:
11. 95085-0448

We recommend making reservations - Tables above 6 people only with previous menu reservation