Divagações, Vinhos

Vinhos Naturebas: o que são ?

Sempre que entro no tema dos meus queridos vinhos naturebas, um monte de gente acaba me perguntando, afinal, do que eu estou falando. Tudo bem que hoje já é modinha, mas ainda existe muita confusão sobre o tema e muita gente falando besteira também.

Bom, pra inicio de conversa, o termo “natureba” #não ecxiste no mundo “oficial” do vinho, povo. Foi um apelido carinhoso que demos quando começamos a trabalhar com isso uma década atrás, na Enoteca. E foi mesmo pra tirar um sarro, pois todo mundo chamava a gente de natureba, abraça árvore, a galera que gosta de vinho com defeito, blá,blá,blá.
Bom, o termo pegou, e tem um monte de gente falando em vinho natureba por aí, hoje em dia. Até hoje, com o maior orgulhinho no peito, é como eu chamo, carinhosamente, os produtores e os vinhos que seguem uma linha “saudável” e consciente de produção.

Quando digo saudável, englobo tudo: vinha, vinho, pessoas, meio ambiente, qualidade de vida, qualidade de vinho, equilíbrio, blá, blá. Pois o conceito é bastante amplo. Não é só “não usar agrotóxico” – na verdade é bem mais complexo que isso.
Pois bem. Dentro dos produtores que seguem essa linha, existem algumas “classificações”. Coloco entre aspas, pois nem eles mesmos acabam se dividindo assim, e a grande maioria não gosta de ser rotulado. Grande parte dos melhores produtores dessa linha nem sequer se considera dentro de alguma dessas categorias, tem algum selo de certificação ou faz marketing em cima disso.

Pra quem ainda se confunde e dá uma boiada no assunto quando os vinhos chegam na rodinha de conversa, vamos falar um pouco sobre eles aqui na #criadosoltovinhosnaturebas

Teoricamente (bem teoricamente) existem nessa linha os vinhos orgânicos, os biodinâmicos e os naturais.⠀
⠀ ⠀
Aliás, como a maior parte das coisas boas na vida, esse é um assunto bastante controverso e que nem os próprios produtores conseguem chegar a um acordo. ⠀

Tem biodinâmico que critica o natural, tem natural que critica biodinâmico, tem orgânico que não tem selo, tem natural que adiciona um pouco de sulfito, tem natural que odeia sulfito, tem sustentável que é mais orgânico do que o orgânico com selo… Ou seja… No fundo, muito mais do que rotular o que cada um é, o interessante é conhecer o produto e procurar um vinho que reflita seus ideais de consumo e de vida – por que não?⠀

Ué, mas nem todo vinho é natural? Não é como se fosse suco de uva fermentado? Então… não, não é.⠀

Suco de uva fermentado é o que chamamos hoje em dia os vinhos feitos com o mínimo de intervenção humana, como os vinhos naturais, biodinâmicos e alguns orgânicos. Importante lembrar que aqui não estou falando de certificação ou selos, mas sim, da filosofia do produtor.⠀

13/8/2019
Comente Compartilhe
×
Contato

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

11. 3846 03 84

Não aceitamos cheque - Recomendamos reservas antecipadas - Mesas acima de 6 pessoas somente com reserva prévia de menu