Comida, Divagações

Histerias alimentares

verduras

Batendo na tecla da chatice mais uma vez.

Confesso, desde meus áureos tempos de nutricionista frustrada ( sim, foi minha primeira faculdade, e hoje eu vejo como eu não estava tão errada em achar que tava tudo muito torto no que me ensinavam ) que vejo a alimentação se tornar cada vez um ato mais distante do comer em si.

Ok, temos que entender mais os alimentos? Temos. Mas até que ponto é realmente útil ficar esmiuçando “micronutrientes” e fazendo ingredientes alçarem fama, se o básico da coisa não está sendo levado em conta?

É só andar pela internet pra ver a enxurrada de coisa escrita sobre nutrientes e benefícios de um ou outro alimento. Isso quando não vira sensação da vez. A maca, pobre maca, sempre usada mas agora em “extinção” nos países de origem por conta dos compradores asiáticos. O Matcha, bom e velho Matcha, usado a milênios e agora presente em todas as cartas de cafés hipsters por aí ( ninguém mais fala em chá verde, já repararam?). As tâmaras! Jesus amado, agora só se faz sobremesa com elas. As castanhas, nem digo nada.

E olha que tudo isso aí em cima são alimentos deliciosos, saudáveis e que todo mundo deveria comer. Mas e os chuchus, as cenouras, os mangaritos, a cebola, o tomatinho, a couve flor…? Não é porque você não tem cavolo nero ou kale Crespo na sua saladinha que você vai deixar de comer couve ou ser menos saudável.

A comida passou a ser um produto alimentício. Ponto. E até mesmo o mercado das comidas “saudáveis”, “fit” e ( arghhh ) funcionais entra na roda do marketing e das histerias coletivas de modinha. Já foi a onda do light, do diet, do integral.

Mas propaganda de brócolis ninguém faz. Post com # brócolis ninguém faz. Fotinho de top na academia, comendo brócolis ninguém tira. Brócolis não te deixa com cara de antenado e nem faz com que você se sinta na vanguarda alimentícia. Ahn? Jesus.

De que adianta saber que a betaína pode te auxiliar nos exercícios físicos se você perdeu o tesão em comer uma beterraba crua? Ou então, nem sabe como essa beterraba sai da terra, como são suas folhas, em que época ela dá, qual o seu sabor?

Bom, pra mim não adianta nada….. 

2/9/2016
Comente Compartilhe
×
Contact

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

Telefone:
11. 3846-0384

WhatsApp:
11. 95085-0448

We recommend making reservations - Tables above 6 people only with previous menu reservation