Receitas & Ingredientes

Sabão de mamão verde

Sabão de mamão verde

Confesso que poucas coisas na vida fazem a gente se sentir tão dono do próprio nariz quanto produzir algo por conta própria, principalmente aquelas que um dia a gente julgava impossível fazer em casa. Café, por exemplo. A primeira vez que colhi e torrei – toscamente, confesso – os grãos na frigideira, moí e tomei…… senti como se fosse um tipo de super herói. 

Com o sabão foi a mesma coisa. Peguei uma receita da @neiderigo – a guru dessas coisas todas – e fui lá fazer meu sabão. Me senti meio que a mulher maravilha, uma Amélia moderninha com super poderes sustentabilistas – e no fundo é muito boa essa coisa de não ter mais vergonha de assumir nosso lado cuidador, seja de casa, da gente, dos outros ou do planeta, mas sempre de uma forma que nos liberte, e não nos aprisione. 

Produzir seus próprios insumos, sejam eles alimento ou sabão, é um ato não só revolucionário como libertário. Fato. Todos nós somos super heróis – só falta a gente se lembrar disso e parar de terceirizar nossa vida, nossa saúde, nossa alimentação e nossas relações…..

Ingredientes: 

  • Cinco litros de óleo de cozinha usado, filtrado. 
  • Um litro de água, 100g de soda
  • 3 folhas de mamão verde
  • 1 xícara de vinagre de maçã
  • óleos essenciais de lavanda e alecrim ( isso acrescentei por conta, sou a doida dos óleos essenciais em tudo ) 

Modo de fazer:

Bata as folhas de mamão no liquidificador com 500ml de água. Amorne e acrescente a xícara de vinagre. Em paralelo, misture a soda com o que restou da água – com cuidado pra não se queimar nem matar ninguém, mesmo o vapor que sobe dessa mistura é super tóxica, então máscara, paninho amarrado no nariz e luvas são essenciais. Depois da soda dissolvida, acrescente o óleo de cozinha aos pouquinhos, mexendo bem. Coloque a gororoba de mamão amornada, continue misturando. Um cabo de madeira qualquer ajuda no processo, sempre tomando conta pra não deixar essa mistura respingar em você ou em alguém próximo. Depois de uma meia hora mexendo – sim, cansa – fica cremoso e já está no ponto de colocar em uma forma forrada com plástico ou similar. Espalhe, deixe esfriar e guarde por no mínimo uma semana antes de usar, para a soda curar e não agredir a pele. 

7/8/2019
Comente Compartilhe
×
Contato

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

11. 3846 03 84

Não aceitamos cartões de crédito e cheque - Recomendamos reservas antecipadas - Mesas acima de 6 pessoas somente com reserva prévia de menu