Divagações

Meu ano de 2020.

 

Muita coisa aconteceu – e muita coisa boa. Geralmente são os momentos de crise mesmo que fazem a gente crescer e usar a criatividade, e pra mim não foi diferente, tirando umas crises de choro semanais pois ninguém é de ferro.

Viver em comunidade. 

Vamos lá. Coisas improváveis que 2020 trouxe. Viver em comunidade. E não, não estou falando no sentido metafórico, estou falando no sentido literal mesmo.

Estourou a pandemia. Decretaram 15 dias de lockdown em Sampa. A @enotecasaintvinsaint fechou por tempo indeterminado, e ficou todo mundo perdido sem saber muito o que fazer.

Ainda não sei exatamente como, mas surgiu a idéia de reunir os melhores amigos para podermos passar por esses dias de isolamento juntos. Foi numa terça – e sexta já estava todo mundo em casa.

O que eram pra ser 15 dias acabaram virando 3 meses. A gente aqui junto virou família. Tomava café, fazia almoço, aprendia a fazer pão, colhia, fazia pizza, bebia vinho, conversava sobre a vida, chorava, fazia noitada de filmes.

Com o restaurante fechado, começamos a vender cestas orgânicas com os vegetais aqui da horta. Toda terça e quinta era dia de colheita e entrega. O que não dava pra vender virava pesto, geléia, conserva, a gente vendia na mercearia on-line da Enoteca. O @leo_reis86 e a @mariireis16 arregaçaram as mangas e começaram a colocar as vendas de vinho, de cestas, de secos e molhados pra frente. E foi isso ( e foram eles ) que salvaram a Enoteca durante os 5 meses fechados, sem demitir ninguém.

Foi um tal de todo mundo aprender sobre infusões medicinais, como fazer e secar farinha de coco, como fazer geléias e molhos de tomate, e pestos.

Foi um tal de todo mundo aprender a fazer pão, a fermentar tudo, a passar café de todos os jeitos possíveis.

Durante esses meses de quarentena eu e @fabioknoll trabalhamos todo dia na edição do #freerangedoc : e provavelmente só conseguimos terminar o trabalho por conta dessa agenda intensiva no isolamento: afinal, foi tudo, de sonorização à procura de imagens, textos e montagem, feito à mão só por nós dois. E até as narrações acabaram sendo feitas por quem estava na casa: um dia pedimos pro @gchastang tentar narrar um trecho do filme…. e nos demos conta de que ele era “a voz” do nosso documentário.

A Naturebas 2020

E logo em 2020, nessa coisa meio pandemia meio filme surrealista com zumbis esperando um ataque alienígena, tivemos a maior edição da @feiranaturebas de todos os tempos. Pensamos em cancelar, óbvio. Mas jogar a toalha nunca foi muito a nossa cara. Daí um dia num momento de completa insanidade coletiva, decidimos quebrar tudo.
Como não dava pra colocar 2000 pessoas bêbadas juntas se abraçando, dividimos o que eram 2 dias de feira em um evento de mês inteiro.

Foram mais de 30 eventos presenciais, pequenos, seguindo as restrições, durante todo Novembro.

Mas já que era pra fazer, resolvemos fazer direito, e criamos um evento paralelo virtual maior ainda: construímos uma plataforma só nossa com mapeamento e venda direta de todos os produtores naturebas Brasil e mundo ( esse mapa vai ficar disponível pra todo mundo e vamos alimentar ele eternamente ), feira virtual com apresentações dos produtores todo final de semana, palestras e conteúdo sobre sustentabilidade todo santo dia do mês.

Foram mais de 400 apresentações, 15 masterclasses e gente criada solta de 18 países participando com a gente.

De Geórgia à Dinamarca, de Vandana Shiva à Sandor Katz, veio uma galera de peso pra ensinar, discutir, trocar idéia e dar as mãos. Afinal, não existe melhor momento do que esse pra gente se unir e olhar para todos os problemas da nossa estrutura de produção e consumo.

Todos os conteúdos ficaram gravados pra todo mundo que participou do evento assistir pra sempre: www.feiranaturebas.com.br .

Mas e quem não participou e quer assistir tudo isso? Bom, ano que vem a gente vai continuar alimentando essa plataforma de conteúdos e vai pensar em vários jeitos de levar informação, talks e masterclasses legais pra maior parte das pessoas.

Naturebas 2021? Opa, claro que vai ter, no segundo semestre. E se já estiver rolando reunir 2000 pessoas pra beber e se abraçar…. ah! Imagina só a festa. Senão, a gente se reinventa outra vez, e faz tudo de novo…. de novo.

Meu documentário, o FreeRange doc. 

Um dos dias mais especiais pra mim foi esse aí, no lançamento do #freerangedoc, nosso documentário sobre os vinhateiros naturebas Brazucas, lá no Teatro Oficina – com a presença dos amigos e de muitos vinhateiros que participaram do filme.

Ainda não assistiu? A gente liberou o acesso pra todo mundo poder ver. São três anos de filmagens com as principais figuras da vinificação natural e agricultura limpa do país.

Como? Está disponível na íntegra no site www.criadosolto.com ( aba “freerange” ), e no meu canal do YouTube ( Lis Cereja ). Na dúvida, tem link ali nos destaques, ‘doc’.

28/6/2021
Comente Compartilhe
×
Contact

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

Telefone:
11. 3846-0384

WhatsApp:
11. 95085-0448

We recommend making reservations - Tables above 6 people only with previous menu reservation