Divagações

TPM & cozinha.

Eu pessoalmente costumo dar mais atenção pra chia, pra uva passa, castanhas, folhas verdes, castanha do pará, abacate, ovos, leguminosas, cacau, frutas vermelhas, aveia, banana, vegetais vermelhos e grãos… no período pré menstrual e durante o ciclo. São coisas ricas em ferro, triptofano, magnésio y atras cositas más, que ajudam os níveis de ferro não caírem nem sua serotonina ir pro saco, e você acabar matando alguém na rua ou se trancando num quarto escuro pra chorar.

Eu mesma nunca tive a tpm clássica do mau humor, irritação ou sensibilidade emocional. Meu ponto fraco é sempre a comida mesmo – e obviamente que na tpm não seria diferente.

Quando começo a acordar de manhã querendo comer pão, pasta de castanha e chocolate depois do almoço… é batata. Aliás, batata mesmo, é aquela vontade de carbo na veia, e já sei que entrei naquela semaninha anterior ao começo do meu ciclo. Dizem que realmente há uma aceleração metabólica, o corpo fica mais quente e vem aquela vontade demoníaca de comer carboidrato. Comigo é bem isso mesmo – e daí obvio, vai do bom senso na escolha do que comer essa hora. Evitar industrializados e refinados é sempre lei, moderação nas quantidades, idem. Escutar o que seu corpo está precisando é diferente de enfiar o pé na jaca da vontade, e os grãos integrais devidamente demolhados, pães de fermentação natural e longa e todos tubérculos vão ajudar bastante nessa hora.

Eu digo isso mas vira e mexe, na tpm, eu lambuzo uma fatiazona das bem grossas com meio quilo de pasta de cacau e castanha, de noite, depois do jantar… e tá tudo certo; não vai matar ninguém, depois corro mais alguns quilômetros a mais no dia seguinte.

Falando sobre isso, se alguém já teve deficiência de ferro durante o ciclo ou fora dele, sabe que dá uma moleza do cão. Eu mesma já tive, e não é nada agradável. Por isso mesmo dou uma reforçada nele durante o período mentrual para não acabar sem força e com preguiça do mundo.

Obviamente que temos que lembrar que o ciclo menstrual também nos leva para um estado de espirito mais quietinho mesmo, de recolhimento, limpeza e conexão com as nossas coisas mais internas. E não tem nada de errado com isso, pelo contrário. Errado é se forçar a encarnar a mulher maravilha quando você quer só ler um livro no sofá de casa e olhar os gatos bocejando. Então é normal a vontade de aquietar o corpo e a mente, ficar em casa, dar uma pausa no mundo. Todo mundo precisa disso pra sanidade mental, e nós temos a sorte de poder fazer isso todo mês por “requisição” do próprio relógio biológico. E temos que respeitar. Durante muito tempo a ciclicidade feminina foi encarada como algo a ser escondido, algo a ser mudado. Não precisamos provar nada, muito menos que temos a mesma disposição física, sexual ou social durante o período menstrual – algumas até tem, mas a maioria não – pois o grande foco nesse período está na cabeça, no interior, no processamento de tudo, no sentimento, na criatividade, na intuição, na sensibilidade. E usar essas fases ao nosso favor é algo que nossa geração esqueceu por completo.

18/7/2020
Comente Compartilhe
×
Contact

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

11. 3846 03 84

We recommend making reservations - Tables above 6 people only with previous menu reservation