Vinhos

Ressaca e SO2

Ressaca e S02? Vamos lá.

Muita gente pediu pra ouvir sobre isso. Pode ser desculpa de bêbado, mas na realidade a ressaca tem a ver sim com os aditivos e de como o vinho foi feito, entre outros.

Algumas pessoas tem alergia a sulfito, mas são poucas. Por outro lado, maioria tem reações ruins genéricas, de ressaca forte mesmo, que incluem náuseas, dores de cabeça, estômago e intestinos sensíveis, palpitações, cabeça rodando. Essa ressaca de vinho no dia seguinte, sempre descrita por muitas pessoas como uma das piores ressacas do mundo, é grande parte desencadeada pelo tal do acetaldeído.

Lembram? O vinho entra pela boca, todas as partes boas vão pra corrente sanguínea – como os antioxidantes e nutrientes – e as toxinas, como álcool e sulfitos, vão pro fígado, pra dar aquela “depurada” e depois serem excretadas. Pois bem. No fígado, o álcool é convertido à acetaldeído – que chega a ser 10 a 30 vezes mais tóxico que o álcool em si – e depois à acetato, que não é tóxico e excretado tranquilamente pelo corpo.

Quem converte o acetaldeído à acetado é a glutadiona. Só que a glutadiona parece ser particularmente simpatizante à outras drogas, como por exemplo, sulfitos. E na presença deles, ela começa a converter acetaldeído à acetato de maneira mais lenta. Ou seja, fica acetaldeído rodando no teu sangue durante muito mais tempo. Resultado: ressaca das bravas e corpinho debilitado. E isso pois estamos falando somente de álcool e sulfitos.

Ou seja, parece óbvio que um vinho cheio de aditivos e resíduos de produtos químicos deve só piorar essa situação, e não ajudar em nada.

Mas recomendamos todos a fazer o teste do dia seguinte por conta própria, e se preocupar não só com os aditivos no vinho, mas com os aditivos em todos os alimentos ingeridos.

31/7/2020
Comente Compartilhe
×
Contact

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

11. 3846 03 84

We recommend making reservations - Tables above 6 people only with previous menu reservation