Comida

Beringelas & Babaganoush

Beringelas!

É daquelas que precisa de um tantinho de paciência, pois demoram de 3 a 6 meses pra dar os primeiros frutos. Se desenvolve melhor em lugares quentes. As minhas começaram ontem, e semana que vem vai ter beringela pra tudo quanto é lado. Milanesa, beringelada, conserva, caponata, grelhada, babaganush, ratatouille. A planta é cultivada a milhares de anos, existem muitas variedades e ela veio lá dos lados da Índia. A mais conhecida aqui com certeza é a roxa. Na Europa, a berinjela chegou no século VIII quando os Mouros invadiram a Espanha. A berinjela veio parar na América com a chegada dos exploradores espanhóis e portugueses, mas foi aceita mesmo como alimento na Europa só depois de 1700 – ela era usada como planta decorativa e chamada de “maçã louca”, pois diziam que ela causava insanidade em quem comia. Até epilepsia acreditavam que a beringelinha causava. Coitada. 

Hoje não só se consome como já se sabe dos inúmeros benefícios da dita cuja. É queridinha dos que querem abaixar o colesterol, rica em fibras, vitamina K, A, várias das B e minerais como cálcio, fósforo, potássio e magnésio. Pra dietas de restrição calórica, é perfeita, pois é pobre em calorias. O trio antioxidantes-tripsina-ácido clorogênico é considerado anti cancerígeno. Alguns fitonutrientes, antioxidantes e vitaminas do complexo B são ótimas para o sistema nervoso, além da B6 dar aquela regulada no humor e na fadiga mental. A vitamina K e bioflavonóides ajudam a prevenir os coágulos sanguíneos. 

Tem propriedades capazes de reduzir o colesterol, diminuir a pressão sanguínea, dar um help no sistema cardíaco em geral, aliviar artrite, diabetes e inflamações da pele em geral, além de ser digestiva e laxante, sendo indicada tanto em casos de desnutrição, por seu alto valor nutritivo, como em casos de prisão de ventre. Para os benefícios medicinais, dá pra consumir em forma de suco, batida com água, água de coco e outras frutas.

Baba baby, baba. 

Músicas de gosto duvidoso à parte, habemus baba. Foi um dos acompanhamentos do kibe de sarraceno de ontem no jantar de domingueira. E estou refazendo mais hoje, pois colhi um montão de beringelas. 

Na foto, elas assando e tostando a casca no bico do fogão. Isso que vai dar o sabor defumado delicia do babaganoush. O ponto de tirar do fogo é mesmo o “xii, acho que queimou”. É só ficar virando elas de lado que uma hora ficam tostadinhas. Pro baba tradicional, tahine, sal, alho. Eu já coloco também muito azeite, salsinha, pimenta vermelha ( e pouco tahine ). 

Ontem fiz também com beringelas brancas. Pra minha frustração, todas vão ficar com as cascas pretas. Mas se reparar bem, a polpa delas é bem diferente: quando fui raspar dava pra ver a diferença clara entre as brancas, mais brancas e firmes, e as pretas, mais molengas e esverdeadas por dentro. 

11/4/2016
Comente Compartilhe
×
Contact

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

Telefone:
11. 3846-0384

WhatsApp:
11. 95085-0448

We recommend making reservations - Tables above 6 people only with previous menu reservation