Viagens, Vinhos

Carnaval na Estrada do Vinho Brasileiro!

 Já não é de hoje que sou fã de carteirinha dos Brazucas. 
 
 
Além
do dever de cidadã – que todos deveriam ter – em ter um pouco mais de
patriotismo em uma terra onde isso só existe em jogo de futebol, fiquei
ainda mais militante depois de conhecer alguns produtores artesanais e
naturebas por esse país afora. 
 
 
Decidimos
então pegar o feriado do Carnaval – já que o movimento na Enoteca ia
ser uma droga mesmo, pois Sampa fica jogada às moscas nesses dias –  e
fazer uma “road-trip” ( fica chique no inglês uma viagem de carro, não?)
por terras tupiniquins. A intenção: visitar e procurar vinhos e
produtores pequenos, naturebas e desconhecidos. 
Confesso
que foi muito melhor do que eu imaginava. E aqui deixo um breve resumo
da viagem – afinal, cada parada vale um ou mais posts. Mesmo por que um
dos meus grandes defeitos é não conseguir escrever pouco……
– Domínio Vicari, Praia do Rosa, SC
 Na
praia do Rosa, vinho natural. Pois é. Pode parecer improvável – e é –
mas a surpresa ao primeiro gole é inevitável. É um dos meus vinhos
prediletos, e tivemos a honra de participar da vinificação da safra 2014
junto com a Lizete Vicari e José Augusto Fasolo, mãe e filho que
imprimem terroir e paixão ímpars a esse projeto. 
– TerraNova Cervejas artesanais, Praia do Rosa, SC
Alguma
coisa muuuito estranha acontece nessa Praia do Rosa. Além dos vinhos
deliciosos da Vicari, descobrimos…. cervejas artesanais naturais! Rsss
foi uma surpresa até mesmo para nós. Sebas veio da Argentina para fazer
cerveja de primeiríssima linha  no Rosa. Sem conservantes, sem nada. Apenas cerveja, pura, simples e deliciosa, para competir com muita belga por aí.
– Marina Santos, vinhos naturais, Bento Gonçalves, RS
A
Marina é uma enóloga excepcional, além de ser uma pessoa maravilhosa.
Nos convidou para acompanhar a vinificação de Cabernet Sauvignon de seu
novo projeto ( tão novo que ainda não tem nome nem rótulo, mas assim que
tiver eu coloco aqui no blog! ). Quem conheceu ela primeiro foi o Léo,
que trabalha com a gente na Enoteca, na última viagem que ele fez pra
Bento. E agora no Carnaval fomos xeretar o que ela estava fazendo. Só
digo uma coisa…. vem coisa boa por aí, meus amigos. A Marina está
fazendo vinhos naturais, sem nenhuma adição de absolutamente nada, e os
resultados estão lindos. Não vejo a hora do vinho sair para eu comprar
umas garrafinhas!!
– Don Giovanni, Pinto Bandeira, RS
Como
sempre digo, é meu lugarzinho do coração em Pinto Bandeira. Ok, tem
lance afetivo sim. Na primeira viagem que fiz ao Sul fiquei lá. E me
apaixonei. Depois comecei a trabalhar com vinhos e trabalhei com os
vinhos deles na Enoteca. Tenho uma longa história com a pousada e com a
vinícola – que embalaram muita bebedeira ao longo dos meus anos de
aprendizado com o vinho – e para variar, fiquei lá novamente. É uma
pousadade sonho. E além de tudo o Daniel nos recebeu com um super
carinho ( e um Franc 1990, para deixar a criança aqui feliz ) e com
novidades fenomenais para os próximos anos da vinícola….
– Eduardo Zenker, Caxias do Sul, RS
Vinho
de garagem na garagem mesmo. É um dos vinhateiros mais experimentais e
doido o suficiente para fazer de tudo e não ligar para opiniões alheias.
Para ele não tem tempo ruim: viu uma uva e ela pediu para ser
vinificada, lá vai ela para o tanque. Algumas das boas surpresas dos
últimos anos vieram das mãos dele.  E ele continuou nos surpreendendo com os vinhos novos que experimentamos lá….
– Vinhos De Lucca, Farroupilha, RS
Uma
mini tondônia brasileira. Um túnel do tempo dentro de Farroupilha. Foi
absolutamente impactante conhecer os vinhos dos DeLucca. Pai e filho,
Zulmir e Zulmir, dão um show de conhecimento, vinificação e humildade.
Os vinhedos próprios são certificados Orgânicos, assim como o vinho. De
tirar o chapéu e tomar de golada. 
– Era dos Ventos, Bento Gonçalves, RS

Difícil
até de descrever em palavras o que é esse projeto. Tivemos a
oportunidade de passar uma tarde – seis horas, mais
especificamente…rsss – com o Álvaro, Zanini e as barricas de vinho do
Era do Ventos. O que elas nos disseram e o que eles nos contaram, além
dos infinitos goles, só nos reforçou o que já desconfiávamos : é um dos
melhores vinhos do país. E vale cada centavo do preço “elevado” que
muitos acham que ele tem. 
– Vallontano, Vale dos Vinhedos, RS
Olha
Zanini de novo, gente! rss mas aqui, em outro projeto. Na Vallontano.
Uma das mais vinícolas mais conscientes do Vale. E com uma equipe pra lá
de competente e simpática. Visita memorável com direito a um almocinho
delicioso. 
– Cachaças Casa Bucco, Serra Vale do Rio das Antas, SC

o passeio até o Vale do Rio das Antas já vale pela paisagem, que é um
absurdo de bonita. Mas além da beleza, existe esse Oásis com cachaças
orgânicas no fim da Serra. Fora que o Matheus tirou meu preconceito com
caipirinha de banana : foi uma das melhores que já provei na vida! rs 
– Bottega Pace, Caxias do Sul, RS
Falei
isso pra eles e repito: acho que vou ter que me deslocar até Caxias
quando quiser jantar! rss … esse menino está arrasando nas panelas,
com um conceito cheio de técnica impecável, nada de frescura e bobeira
zero. Fiquei fã dos pratos lindos e cheios de sabor.
– Queijos com Sotaque, Monte Agudo, SC

 Mais
uma surpresa no Rosa? Ok, geograficamente não é no Rosa, é m Monte
Agudo. Mas é ali do lado! Queijos franceses com gosto, cheiro e sotaque
francês! Uma enorme surpresa. Queijos de babar. 

…. em breve conto mais detalhes de cada um deles!

Vou
abrir um vinhozinho e comer um pedacinho de queijo, agora…afinal,
ninguém é de ferro, e voltei com o porta malas cheio para poder matar a
saudade de todos eles aqui em Sampa … rsss

Salut!!

15/3/2014
Comente Compartilhe
×
Contact

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

Telefone:
11. 3846-0384

WhatsApp:
11. 95085-0448

We recommend making reservations - Tables above 6 people only with previous menu reservation