Vinhos

Sidra, Cider, Cidre.

 

Pouca gente está acostumada a beber Cidra aqui no Brasil. Cidra mesmo, e não os “tipo” Cidra que encontramos em nossas prateleiras brazucas, um espumante “meio” de má qualidade e amplamente adorado pelas tias e avós. Nada contra as tias e avós. Pelo contrário.

Sempre fui fã desse fermentado meio “esquecido”. Pudera, o sujeito é antigo pra caramba. Antes de Cristo já se tomava Cidra. E não é pouco antes de Critro não, é muito. Existem registros de que os Egípcios, em 2000a.c. e os Gregos, em 600a.c., eram grandes apreciadores da maçã fermentada. Sim, isso mesmo. Cidra é feita de maçã. Sidra ou Cidra, em português, Sidra em espanhol; Cider, em inglês; Cidre, em francês. Existem maçãs específicas para a elaboração de cidra, chamadas de “ciderapples”. Na verdade podemos utilizar qualquer variedade, mas algumas são
cultivadas somente para isso, e alguns produtores mais sérios fazem blends de maçãs de espécies diferentes para obter maior complexidade.

Segundo o tipo de maçã, levedura e açúcares utilizados, temos cerca de oito tipos de Cidras diferentes:

  • Draft:
    A Cidra mais conhecida e mais vendida. Tem um teor de álcool de cerca
    de 6% e conhecem-se duas categorias: a que se elabora somente com maçã e
    a que se elabora com açúcar, água carbonatada e sumo concentrado.
  • Farmhouse Style: Cidra de fabrico artesanal também conhecida como “Cidra de verdade”.
    Contém entre 5% e 12% de álcool. Também se conhecem duas categorias: a
    Seca, ou ‘Dry’, em cuja elaboração não se acrescenta nada, e a açucarada.
  • French Style:
    Durante o processo de fermentação efectua-se uma operação para que o
    nível de álcool se mantenha entre os 2% e os 5%. Neste tipo de Cidra não
    é acrescentado mais nenhum ingrediente e o produto final pode ser
    carbonatado ou não.
  • Sparking: Com um nível de
    álcool superior a 5%, existem de dois tipos: a carbonatada, elaborada do
    mesmo modo natural que o Champanhe e a Artificialmente carbonatada.
  • Cyser: É uma Cidra com mel, escura e muito doce.
  • Apple Wine: Tem um nível alcoólico muito alto – superior a 12% – e pode ser adicionado açúcar.
  • New England Style:
    é uma Cidra carbonatada com 8% a 14% de álcool. Para além da levedura e
    outros componentes químicos, é-lhe adicionada açúcar e uvas passas. A
    carbonatação é natural e apenas se utilizam leveduras de vinho.
  • Specialty Ciders: Em geral o nível de álcool é superior a 14% e são-lhe adicionados todo o
    tipo de ingredientes: frutas, ervas, etc… mas 75% do sumo tem de ser
    de maçã.

Na França e na Espanha predomina um tipo de Cidra que se designa ‘Cidra
Natural’ – e o controle do processo produtivo começa desde o cultivo do
fruto, a maçã. As regiões da Normandia e Bretanha – França – são as que
mais fama têm na produção de Cidra, sendo uma bebida de grande tradição
e muito associada à gastronomia. As Cidras mais famosas são as de
‘Auge’ e ‘Othen’, onde se continuam a utilizar os antigos processos de
fabricação. Em ‘Othen’ existem quatro tipos de Sidras diferentes, cada uma
para diferentes gostos e momentos: “Cidre de Cru”, “Cidre Bouché”,
“Cidre de Table” e “Cidre”.

Foi em 1066 que os normandos introduziram maçãs mais apropriadas para a produção de Cidra, assim como métodos mais modernos de elaboração na Inglaterra, contrinuindo para que  esse país, hoje, se tornasse o maior produtor mundial, com 600 milhões de garrafas ao ano. O Reino Unido é o maior consumidor mundial da deliciosa bebida. Na Inglaterra, Estados Unidos e Canadá, a Cidra tem na cerveja um grande concorrente, já que é consumida muito em ‘pubs’ e bares, o que a torna uma bebida com posicionamento semelhante.

15/6/2013
Comente Compartilhe
×
Contact

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

Telefone:
11. 3846-0384

WhatsApp:
11. 95085-0448

We recommend making reservations - Tables above 6 people only with previous menu reservation