Viagens

CARAVANA NATUREBA 2015: segundo dia com vinho na piscina e na caneca, queijos com sotaque & naturebas de fim de tarde…

Gente, era Carnaval e também somos filhos de Deus. Portanto……. um banhozinho de sol durante a manhã, antes de voltarmos para a labuta, não ia matar ninguém.

Estamos no segundo dia da Caravana Natureba 2015, sexta feira dia 13.

Como estávamos na pousada, sem nenhum aparato vínico que não fosse um abridor – que sempre anda com algum de nós – o jeito foi improvisar, mesmo. Canecas e copos. E vou dizer, meu vinho na caneca estava estupendo. Afinal, a intenção era beber e curtir a manhã de sol – e pra isso não precisa de muita frescura. 
A leitura da viagem é um dos livros recentes sobre vinho natural. O último que li foi o Natural Wines, da Isabelle Legeron – genial, recomendo que todos leiam . Esse aqui é o Naked Wine, da Alice Feiring  – ainda estou “entrando” na onda do livro, mas aparentemente são relatos bem pessoais da Alice sobre o mundo dos vinhos naturais. Interessante.
Durante a tarde, fomos fazer uma visitinha para o pessoal do Queijos com Sotaque. Ano passado descobrimos eles por acaso – na verdade o acaso se chama Lizete Vicari, pois ela que tinha um panfleto deles na casa dela – e ficamos apaixonados pelo trabalho que faziam. 
Resumindo bastante a história, Elisabeth – francesa – veio para cá e começou a fazer queijos com as receitas de sua região de origem. Saint Nectaire, Reblochon, Munster, Comnté………. um mais interessante e melhor que o outro. Esses aqui na foto são o Adilson, o Diego e o Alexandre.
Os queijos deles são fortes, marcantes, com personalidade própria e de uma qualidade assustadora. Fora que todos eles são gente boníssima, e te recebem com um sorriso enorme e várias fatias de queijos deliciosos para experimentar. É uma viagem ao mundo maravilhoso dos queijos.
 
Voltamos para a Praia do Rosa – a queijaria fica em Monte Agudo, alguns quilômetros dali – na expectativa da chegada das uvas…. que não chegaram. Aliás, não chegaram durante a viagem inteira, e acabamos não acompanhando a vinificação dos vinhos da Vicari nesse ano. 
Em compensação, “roubamos” a Lizete e levamos ela para o Rio Grande do Sul, para fazer parte da Caravana conosco. E lógico, nesse meio tempo, tomamos alguns vinhozinhos para hidratar a mente. 
Nessa segunda noite, dois laranjinhas delícia: Renossu e Evidence. 
O Renossu é Moscato Bianco, Muscat Blanc à Petit Grain, Moscato di Canelli, Sárga, Vermentino. Italiano da Sardenha. Laranjinha de maceração de 2 a 4 dias – cultivo orgânico e vinificação natural, sem controle de temperatura – com adição de mínimo de SO2. Vinhedos de 40 anos de idade. Vinho fermentado com leveduras naturais. Sem clarificação e sem filtração. Importação da Decanter.
O Evidence é um vinho “para iniciados”, do Claude Cortois. 100% de Menu Pineau, vinhedos orgânicos, vinificação natural. Vinho produzido na grande Touraine, região Sologne Viticole, mais especificamente em Soings-en-Sologne, ao sul de Blois. 
Claude Courtois é uma lenda viva no mundo do vinho natural. Sua propriedade, Les Cailloux du Paradis, estende-se por 13 hectares. Saiba um pouquinho mais sobre ele aqui: http://www.lacavedespapilles.com/vignerons/claude-courtois
1/3/2015
Comente Compartilhe
×
Contact

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

Telefone:
11. 3846-0384

WhatsApp:
11. 95085-0448

We recommend making reservations - Tables above 6 people only with previous menu reservation