Vinhos

Perada: vinho de peras.

 

Saulo pegou umas pêras no vizinho, eu e Ana olhamos pra elas de canto de olho, comi uma – estava doce. Dia seguinte virou isso aí, filhote de birita na pet de água reaproveitada.

Daqui uns meses talvez tenhamos uma perada.

Perada pra não falar poiré, perada na falta de outro nome que queira dizer “fermentado alcoólico de pera”, perada pois é simpático e lembra goiabada, figada, marmelada.

Perada que ao invés de compota, que é um tipo de conserva no açúcar, vai virar vinho, que também é um tipo de conserva, mas fermentada – e com a grande vantagem do barato do álcool.

Ah, agora que descobri que “tecnicamente” na linguagem química qualquer mosto em fase de fermentação pode ser chamado de vinho, vou ficar insuportável com isso.

Vinho de pera, sidra de pera, fermentado de pera, seja o que for. Isso é o de menos, afinal já existiu um tempo em que as bebidas alcoólicas tinham nomes próprios, e não classificações encaixotadas pra facilitar a nossa eterna busca pelo controle e padrão e ordem das coisas.

A partir de hoje batizei perada. Ponto.

Foi com tudo, casca, semente. Batemos com água de mina, deu um brix bom, vai dar um grau alcoólico capaz de levantar os ânimos depois de pronta.

Sim, comprei um refratômetro. Um refratômetro é mais confiável que muita gente por aí e ainda te dá uma prévia do grau alcoólico do seu fermentado. Coisa linda. Mas eu não tinha um não. Faz pouco. Daí levei bronca de uns amigos fermentados e fui atrás do meu.

Na garrafa, essa perada vai ficar borbulhando, todo dia pedindo pra quem passar pela cozinha pra ‘por favor tirar a tampa pra sair o gás senão eu explodo’, até que uma hora se coa, volta pra garrafa, e ali dentro as leveduras que vieram do próprio ambiente – e acabaram encarceradas nesse banquete de açúcar de fruta – vão acabar comer todo o açúcar que resta e amém, teremos álcool.

Daí nesse dia eu subo a serra, Ana faz um pão de queijo, Saulo acende a fogueira, e entre um diálogo e outro do Everest com a Bernarda, vai ter violão tocando lá no mezanino … e perada pra contar cometa durante noite estrelada inteira.

30/6/2021
Comente Compartilhe
×
Contact

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

Telefone:
11. 3846-0384

WhatsApp:
11. 95085-0448

We recommend making reservations - Tables above 6 people only with previous menu reservation