Divagações, Vinhos

O calendário biodinâmico

vinhos2a

O calendário biodinâmico nada mais é uma análise do calendário lunar aplicada para a agricultura, com base nas teorias da agricultura biodinâmica : usando as fases da lua, se ela está descendente ou ascendente, e quais as influências das constelações naquele dia. Pois não só a força lua paira sobre nossas cabeças. As estrelas idem, constelações idem.

maria-thun

Para quem não sabia, Rudolf Steiner, da galerinha da antroposofia, desenvolveu uma aplicação dessa filosofia toda para a agricultura, lá no início do século XX  – e daí que nasceu a agricultura biodinâmica. Mas não, não foi ele que criou o calendário biodinâmico: foi Maria Thun, polonesa, enfermeira na segunda guerra, que mal tinha nascido quando Rudolph lançou as teorias do biodinamismo, que “inventou” o calendário. Maria, depois de muito observar o crescimento de seus rabanetes, olhar para a lua e estudar os ensaios sobre agricultura biodinâmica, chegou à conclusão de que certos dias eles cresciam melhor, noutros pior. E por tentativa e erro, uma intuição enorme uma sensibilidade mais ainda, criou o que hoje conhecemos como calendário agrícola biodinâmico – que é muito mais completo do que somente o calendário lunar.  E daí começou o negócio de relacionar as influências do dia aos frutos, folhas, raízes, caules – tudo ligado, no fundo, aos tais dos quatro elementos de terra, água, fogo e ar, presentes aqui, na china, na macrobiótica, na ayurveda e em qualquer tradição humana ligada à religiosidade ou agricultura. No final, tudo gira em torno do equilíbrio desses quatro elementos, na nossa vida. E voilá! Aparentemente na agricultura também.

h_steiner3-680x251_c

Dias de influência de constelações de elemento fogo, por exemplo, como Áries, Leão, Sargitário, vão nos dar dias chamados “fruto”. Dias de influência do elemento fogo, do calor, relacionado nas plantas, e aos frutos. São dias ótimos para manejo de plantas com ….. isso mesmo, frutos. Mas para acolheita de um fruto, por exemplo, além de priorizar um dia de influência desse elemento, o ideal é escolher também a lua ascendente: assim a seiva está concentrada justamente onde você quer: na parte superior da planta, onde estão os frutos. Muito complicado? Nem tanto. Na verdade é até bastante coerente. Mas o que Maria ( no caso, Maria Thun ) ganha com isso? Bom, se você colher um fruto em dia fruto, isso vai dar uma maior durabilidade para ele depois da colheita, mais suculência, mais vivacidade e sim, mais sabor e mais concentração.

Os melhores dias para beber vinho são os dias flor e fruto, pois eles ficam mais abertos, mais exuberantes, mais aromáticos. Os dias folha e raiz nem tanto; os vinhos ficam menos expressivos, mais fechados, alguns tendem à redução. Qual a teoria por trás disso, sinceramente não sei. Talvez as energias de fogo e de ar sejam melhores para o paladar e os aromas, por serem energias mais ascendentes, mais pra cima, mais solares, mais uhu. Mas daí já minha mera divagação. Energias de terra e de água talvez deixem tudo mais enraizado, mais úmido, mais freio, menos expansivo, mais instrospectivo.  Mas de novo, estou aqui no meu talvez.  O que vai dizer se o dia tem mais energia de folha, fruto, raiz ou flor são as influências de astros, constelações e ritmos lunares, por exemplo. 

Dias flor estão ligados ao elemento ar, com as constelações de Gêmeos, Libra e Aquário – e também são ótimos na agricultura, para colher flores ( duram mais se colhidas nesse dia, assim como frutos duram mais se colhidos em dia de fruto ), plantas medicinais e oleaginosas ( que ficam mais ricas em óleo nesses dias ). Flores comestíveis como brócolis, por exemplo, são mais saborosos e duram mais se colhidos em dia flor. 

Dias raíz são dias em que as energias estão voltadas para o centro da terra ( prense no sentido que cresce uma raíz ) , sendo  ideais para o plantio, semeadura, transplante de todas as plantas que se quer aproveitar as raízes ou rizomas, como cenouras, tubérculos, gengibres, batatas, nabos, beterrabas. Nos dias raíz as constelações que influenciam são as de elemento terra, como Touro, Virgem, Capricórnio. Colher batatas em dias raíz, por exemplo, dá uma maior durabilidade para a safra. Da mesma maneira que colher frutas em dia fruto.

Dias folha tem influência das constelações de água, como Peixes, Câncer, Escorpião. São dias maomeno para beber vinho, pois eles podem ficar mais tímidos ou mais fechados, mas são ótimos dias para se fazer transplantes de mudas, semeaduras e cultivo de plantas de folhas, como verduras, ervas, pastagem.


Mas como disse, na agricultura, não é só a questão do folha, flor, fruto, raíz que vai conduzir o plantio. Dependendo se a lua está ascendente ou descendente, crescente ou minguante, a seiva das plantas se move ( ascendente pra cima, descendente pra baixo): então é meio óbvio que se você podar ou colher, por exemplo, em diferentes fases da lua, o seu resultado vai ser diferente. E aí não sou eu, não são os biodinâmicos, não é Rudolf Steiner que está dizendo: é o tal do conhecimento ancestral que está aí desde que o homem teve a brilhante idéia de plantar o que come. Foram zilhões de anos de observação, de tentativa  e erro, até chegar nos fatos “sabidos” hoje pelos agricultores do mundo inteiro. 

calendario-biodinamico-2017

Pergunte para um lenhador se ele corta uma árvore em dias em que a seiva está ascendente. Não, ele não corta, pois a madeira não vai ter boa durabilidade. Pergunte para um agricultor porque ele escolhe certos dias para enraizar melhor suas mudas: com certeza ele vai te dizer que a influência da lua naquele dia está levando a seiva “pra baixo” , o que ajuda no enraizamento das plantas. E por aí vai.

As fases da lua ( minguante, nova, crescente, cheia ), idem: e lua minguante geralmente atua como a lua descendente e a crescente como a lua ascendente. Falo geralmente pois existem períodos no ano onde esses ritmos são opostos – e sim, daí só estudando mesmo pra se aprofundar mais na coisa. Que aliás, é pra lá de complexo.

Mas isso funciona mesmo? Dirão os mais céticos com suas taças gigantescas, tentando encontrar aromas iguais em vinhos iguais. Pois bem. A mulherada corta o cabelo dependendo da lua. As galinhas colocam ovos de acordo com a lua. Mulheres dão à luz de acordo com a lua. As marés mudam. Desde que o homem inventou agricultura, ele se guia pela lua para plantar, colher, podar. E daí vem cidadão e acha que quem usa o calendário no plantio ou manejo do seu vinhedo é hippie doido que uiva pra lua. Ok. Cada um com sua opinião, nada contra. Aliás, nada contra uivar para a lua, também. Mas eu continuo plantando minhas batatas em dia raíz e abrindo meus melhores vinhos em dias flor. E continuo estudando, afinal, nada como uma boa dose de boas informações para nos tirar da inércia. 

26/5/2017
Comente Compartilhe
×
Contato

Rua Professor Atilio Inocenti, 811,
Vila Nova Conceição, São Paulo

11. 3846 03 84

Não aceitamos cartões de crédito - Recomendamos reservas antecipadas - Mesas acima de 6 pessoas somente com reserva prévia de menu